Hiperglicemia e suas complicações

As hipoglicemias costumam ser assustadoras já que os sintomas são percebidos rapidamente e suas consequências também. Já a hiperglicemia, é bem silenciosa, seus sintomas não são tão faceis de serem percebidos e na maioria das vezes as consequências aparecem a longuissimo prazo.

É por causa disso que muitos diabéticos preferem deixar as taxas de açúcar mais altas. Evitam as hipos que causam certo medo e não veem grandes consequências imediatas. O problema é que a hiperglicemia é muito séria, suas complicações podem ser gravíssimas e tão danosas ao organismo como as hipos.

As complicações da descompensação do diabetes são várias, entre elas: cetoacidose diabética, retinopatia, neuropatia, e etc. Para evitar que elas aconteçam é extremamente importante manter um bom controle do diabetes, não deixando que a glicemia fique alta para evitar hipos.

Alguns dos sintomas que caracterizam a hiperglicemia são: sonolência, cansaço, mal-estar, muita sede, aumento de vezes que vai ao banheiro fazer xixi, visão turva e tontura. Se a glicemia ficar alta por muito tempo (dias ou até mesmo meses descontrolada), pode levar ao coma diabético.

A hiperglicemia pode ser controlada com insulina rápida ou ultra-rápida para diabéticos tipo 1, atividade física, alimentação e com muito liquido. Claro, as taxas de açúcar no sangue variam muito por causa fatores emocionais também, não podemos desconsiderar isso. Por isso, se a hiperglicemia persistir, procure se acalmar e em seguida fale com seu médico.

Os comentários estão fechados para este post.