Cirurgia de pâncreas realizada por robô

A tecnologia está fazendo parte do dia a dia da medicina cada vez mais. Dessa vez, foram os italianos, os primeiros a realizarem um transplante de pâncreas com um robô controlado à distância.

A paciente, de 43 anos, era diabética tipo 1 e já estava com algumas complicações, como problemas na visão e no sistema nervoso. A cirurgia aconteceu no dia 27 de setembro e a paciente está bem, teve alta do hospital 3 dias após a operação.

O que isso tem de tão importante? Além do grande avanço da medicina, pode ser uma mudança nos tratamentos para diabéticos. Até hoje, o transplante de pâncreas não era indicado por ser extremamente invasivo e ter grandes riscos de complicações no pós-operatório.

Como a cirurgia com o robô portátil controlado a distância é menos invasiva, por isso, diminui significativamente os riscos.

“A tecnologia robótica ainda está em estágio primário, mas acreditamos que ela irá culminar em um grande leque de possibilidades para aplicações cirúrgicas”, disse Boggi, cirurgião italiano que realizou a operação.

Notícias interessantes sobre o avanço dos tratamentos para diabéticos. A esperança para muitas pessoas está cada vez mais próxima.

Fonte: Portal Diabetes

Os comentários estão fechados para este post.